Janis Joplin

 Janis Lyn Joplin nasceu no dia 19 de janeiro de 1943 em uma cidadezinha no interior do Texas chamada Port Arthur.



   Ela começa a cantar na época ainda da faculdade, juntamente com amigos faziam encontros para se divertirem ao som de blues e folk.
  Por achar sua cidade natal um tanto quando conservadora Janis se mudou para São Francisco na década de 60, começando por lá, sua carreira; e trazia como referências musicais ídolos como Bessie Smith, Aretha Franklin e Otis Redding.
Janis lança seu primeiro álbum em 1960, com sua banda Big Brother & The Holding Company.
  Em 1968 a mesma lança seu segundo disco, Cheap Thrills, que passou a ser um dos discos mais vendidos daquele ano.
  Em 1969 a cantora parte para uma outra banda chamada Kozmic Blues Band; lançando o álbum I Got Dem Ol'Kozmic Blues Again Mama! que fora considerado pelos fãs um dos mais fracos de sua carreira. Assim Janis muda mais uma vez de banda, gravando seu último álbum com a banda Full Tilt Boogie Band, o nome deste era Pearl, com lançamento póstumo em 1971, com clássicos como Mercedes Benz e Me and Bob McGee.  
  Janis sempre bebeu muito, desde a época da faculdade; e o uso de drogas também fora um grande problema em sua vida. Dentre algumas poucas tentativas de se livrar do uso de tais substancias psicoativas, Janis retorna a Port Arthur, mas quando volta a morar em São Francisco volta a se drogar. Assim no dia 04 de outubro de 1970, com 27 anos, Janis Joplin vem a falecer por conta de uma overdose de heroína.


  Janis chegou a visitar o Brasil protagonizado muitos escândalos em plena ditadura, como topless na praia, foi expulsa de hotéis, e teve um caso rápido com o cantor Serguei. Dizem que Janis veio ao Brasil em mais uma das tentativas de se livrar dos vícios. Principalmente pelo fato de não existir heroína no brasil (naquela época)





Janis cantando Ball and Chain no Monterey Pop Festival
Reparem a cara de adimiração de Mama Cass (Vocalista de The Mamas & the Papas), no minuto 3:30.



2 comentários:

  1. SER CRIANÇA

    Quero voltar a ser criança
    Correr pelos campos
    Sujar-me com a pureza da terra;
    Banhar-me nas águas da cachoeira
    Conectar-me com a linguagem do mundo
    Traduzindo-o em brincadeiras.

    Quero dialogar com a minha infância
    Descobrir-me em sua rebeldia oculta
    O cúmplice de uma revolta sem feridas

    E titubear sílabas de ordem.

    Quero voltar a ser criança
    Para reconhecer em cada rosto
    Um gesto de bondade.
    Caminhar pelas margens de um rio
    E medir seu mistério;
    Deixar que a chuva molhe minha alma
    Enquanto meu corpo sacia-se em liberdade...


    * Agamenon Troyan

    ResponderExcluir
  2. Que mulher incrivel.

    ResponderExcluir

Não serão permitido comentários preconceituosos e ofensivos.